O DEVIR-ROUPA-SUJEITO COMO CONCEITO E A COSTURA DE NARRATIVAS QUE NOS LEVA A ESSA CRIAÇÃO

Cristiane Maria Medeiros Laia

Resumo


Nesse artigo, de revisão literária, buscamos subsídio teórico conceitual para nos aproximarmos do nosso objeto de estudo: o acoplado roupa-sujeito e seus devires nos tempos de Capitalismo Tardio, observado em movimentos que trabalham a roupa em perspectivas diferentes da produção em grande escala. Propondo inicialmente avizinhar a ideia e a relação ocidental com a roupa, do conceito e da relação que os povos ameríndios estabelecem com ela. Em um caminho conceitual que passa pela Antropologia, com Eduardo Viveiros de Castro e pela Filosofia, com Gilles Deleuze e Felix Guattari. Trazendo como pano de fundo o Capitalismo Tardio, cuja conceituação nos é cedida por Jonathan Crary.


Texto completo:

PDF

Referências


CRARY, Jonathan. 24/7: Capitalismo Tardio e os Fins do Sono. São Paulo: Ubu Editora, 2016.

DELEUZE, Gilles, GUATTARI, Felix. Kafka. Por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

______. O que é Filosofia? São Paulo: Editora 34, 1993.

______. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Volume 1. Tradução de Suely Rolnik. São Paulo: Editora 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Dialogues. Paris: Flammarion, 1997.

GUATTARI, Felix. O paradigma estético. Entrevista concedida a Fernando Urribarri. Cadernos de Subjetividade, São Paulo, v. 1, n. 1- p. 29-34 -, 1993.

GUATTARI, Felix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: Cartografias do Desejo. Petrópolis: Vozes, 1999.

ROLNIK, Suely. A morte de Félix Guattari. Cadernos de Subjetividade, São Paulo, v.1, n.1 – p.35-40, 1993.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Perspectivismo e multinaturalismo na América indígena. In: DANOWSKI, Déborah, PEREIRA, Luiz Carlos (org.). Revista “O que nos faz pensar”, n.18. Rio de Janeiro, RJ: Cadernos do Departamento de Filosofia da PUC-Rio, 2004.

______. Filiação intensiva e aliança demoníaca. In: Novos estudos - CEBRAP [online], n. 77, 2007, pp.91-126.

ZOURABICHVILI, François. O Vocabulário de Deleuze. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026a2021n44p63-69

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Linha Mestra Associação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 1980-9026
DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026

Licença Creative Commons