As pesquisas de intervenção e o programa de escrita inventada na alfabetização de jovens e adultos

Juliane Gomes de Oliveira, Francisca Izabel Pereira Maciel

Resumo


As pesquisas de intervenção, comuns na área da psicologia, vêm sendo retomadas nas pesquisas educacionais e no campo da aprendizagem inicial da leitura e da escrita como uma metodologia que visa compreender quais as estratégias que os alfabetizandos mobilizam em seu processo de alfabetização. O presente estudo tem como objetivo apresentar os fundamentos teórico-metodológicos desse tipo de investigação sobre uma pesquisa de mediação pedagógica para alfabetização de jovens e adultos, a partir do Programa de Intervenção com Escrita Inventada (PEI). Os resultados da aplicação do PEI para alfabetizandos jovens e adultos apontaram progressos no desenvolvimento da escrita, o aumento significativo da autonomia e da colaboração entre os alfabetizandos.


Palavras-chave


Alfabetização de jovens e adultos; pesquisa de intervenção; escrita inventada.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, A.; ALVES MARTINS, M.; SALVADOR, L.; SILVA, C. Escrita inventada e aquisição da leitura em crianças de idade pré-escolar. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 31, n. 2, p. 137-144, 2015.

ALVES MARTINS, M.; SILVA, C. O nome das letras e a fonetização da escrita. Análise Psicológica, Lisboa, v. 1, n. 17, p. 49-63, 2009.

ALVES MARTINS, M. et al. Escrita inventada e aquisição da leitura em crianças de idade pré-escolar. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Lisboa, v. 31, n. 2, p. 137-144, 2015.

CORREA, J. A pesquisa-intervenção na investigação do aprendizado da escrita. In: CASTRO, L. R.; BESSET, V. L. (org.). Pesquisa-intervenção na infância e juventude. Rio de Janeiro: NAU, 2009, p. 274-293.

FERRARI, F. A ignorância fecunda inerente à pesquisa-intervenção. In: CASTRO, L. R.; BESSET, V. L. (org.). Pesquisa-intervenção na infância e juventude. Rio de Janeiro: NAU, 2009, p. 87-94.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. A psicogênese da língua escrita. Trad. D. M. Lichtenstein et al. Porto Alegre: Artmed, 1985.

REIS, A. Impacto de dois programas de escritas inventadas, desenvolvidos em pequeno grupo com crianças do pré-escolar, na aprendizagem da escrita e da leitura. 2015, 141f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Educacional) –Instituto Universitário Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida - ISPA. Lisboa, 2015.

SPINILLO, A.; LAUTERT, S. Pesquisa-intervenção em psicologia do desenvolvimento cognitivo: princípios metodológicos, contribuição teórica e aplicada. In: CASTRO, L. R.; BESSET, V. L. (org.). Pesquisa-intervenção na infância e juventude. Rio de Janeiro: NAU, 2009, p. 294-321.

SOARES, M. Alfabetização: a questão dos métodos. Belo Horizonte: Contexto, 2016.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1989.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Linha Mestra Associação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 1980-9026
DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026

Licença Creative Commons