CONTOS INFANTIS E HISTÓRIAS DA NOSSA TERRA: UMA ANÁLISE DOS LIVROS DE LEITURA DE JÚLIA LOPES DE ALMEIDA

Heri Anai Wavrita Oliveira, Arnaldo Pinto Junior

Resumo


Este trabalho analisa as concepções de família, educação e nação nos livros Contos Infantis e Histórias da Nossa Terra, de Júlia Lopes de Almeida, que foram utilizados no ensino primário brasileiro, nas primeiras décadas do regime republicano.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Júlia Lopes de. Livro das noivas. 3. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1914, 218 p.

ALMEIDA, Julia Lopes de. Histórias da nossa terra. 6. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves; Paris, Aillaud, 1911, 228 p.

BATISTA, Antônio Augusto Gomes; GALVÃO, Ana Maria de Oliveira; KLINKE, Karina. Livros escolares de leitura: uma morfologia (1866-1956). Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 20, p. 27-47, mai./ago. 2002. Disponível em: Acesso em: 29 out. 2021.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2008, 1167 p.

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. A escola e a República e outros ensaios. São Paulo: EDUSF, 2003, 355 p. (Estudos CDAPH. Série historiografia).

COELHO NETTO, Henrique. Breviário Cívico. Rio de Janeiro: Ed. “O Norte”, 1921, 170 p.

ENGEL, Magali Gouveia. Júlia Lopes de Almeida (1862-1934): uma mulher fora de seu tempo? La manzana de la discordia, Cali, v. 4, n. 8, p. 25-32, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2021.

HANSEN, Patrícia Santos. Brasil, um país novo: literatura cívico-pedagógica e a construção de um ideal de infância brasileira na Primeira República. 2007. 253 f. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-graduação em História Social, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

HOBSBAWN, Eric. Nações e Nacionalismos desde 1870: programa, mito e realidade. 2. edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998, 230 p.

KLINKE, Karina. Escolarização da Leitura no ensino graduado em Minas Gerais (1906-1930). 2003. 236 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2003.

DE LUCA, Leonora. Feminismo e Iluminismo em Júlia Lopes de Almeida. Ciência & Trópicos, Recife, v. 25, n. 2, p. 213-236, jul/dez. 1997. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2021.

MAGALDI, Ana Maria Bandeira de Mello. A quem cabe educar? Notas sobre as relações entre a esfera pública e a privada nos debates educacionais dos anos de 1920-1930. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, v. 5, p. 213-231, jan./jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2021.

MALUF, Marina; ROMERO, Mariza. A sublime virtude de ser mãe. Projeto História: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados de História, São Paulo, v. 25, dez. 2002. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2021.

PERROT, Michelle (org.). História da vida privada, 4: da Revolução Francesa à Primeira Guerra. Tradução Denise Bottmann, Bernardo Joffily. São Paulo: Companhia das Letras, 1991, 656 p.

SEVCENKO, Nicolau (org.). História da vida privada no Brasil, 3. República: da Belle Époque à Era do Rádio. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, 724 p.

SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 1998, 302 p.

VIDAL, Diana Gonçalves. Júlia Lopes de Almeida e a educação brasileira no fim do século XIX: um estudo sobre o livro escola Contos Infantis. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v. 17, n. 1, p. 29-45, jan./jun. 2004. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2021.

VIEIRA, Adelina Lopes; ALMEIDA, Julia Lopes de. Contos infantis em verso e prosa (adoptados para uso das escolas primarias do Brasil). 6. ed. Rio de Janeiro: Laemmert & Cia. eds., 1905, 182 p.




DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026a2022n46p755-764

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Linha Mestra Associação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 1980-9026
DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026

Licença Creative Commons