SABERES SOCIOCULTURAIS E LETRAMENTOS MÚLTIPLOS DE ESTUDANTES DA ESCOLA NO/DO CAMPO

Marta Divina Pereira da Silva, Rosineide Magalhães de Sousa

Resumo


O artigo analisa textos de estudantes do sétimo ano, do Ensino Fundamental de uma escola pública do campo, de Barreiras – BA. Nessa análise, consideramos o contexto social, econômico e cultural a que pertencem esses estudantes. Metodologicamente, trabalhamos etnografia de sala de aula, realizando: observação, descrição e análise, e participação colaborativa, com a aplicação de sequência didática, e o uso do texto biográfico, subsidiando a produção do texto autobiográfico. À luz da teoria dos letramentos múltiplos e da leitura sociolinguística, foi possível reconhecer a necessidade da observação do lugar de pertença do estudante no/do campo e suas distintas práticas de conhecimento de leitura e de escrita, bem como a importância da valorização dessa cultura no contexto escolar. Encontramos nos textos escritos, evidentes demarcações dos fatores socioculturais de seu autor, com múltiplas expressões e marcas linguísticas que identificam o lugar de pertencimento que, em certos casos, não são compreendidas em sala de aula.


Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, I. Aula de português: encontro & interação. 6. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

ARROYO, M. G. CALDART, R. S. MOLINA, M. C. (Org.) Por uma Educação do Campo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

BORTONI-RICARDO, S. M. Educação em língua materna: a sociolinguística na sala de aula. 6 ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

BORTONI-RICARDO, S. M.; MACHADO, V. R.; CASTANHEIRA, S. F. Formação do professor como agente letrador. São Paulo: Contexto, 2010.

BRASIL. Congresso Nacional. LDB – Lei de Diretrizes e Bases de da Educação Nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação/CNE. Diretrizes Operacionais para a educação básica nas Escolas do Campo. Brasília, 2001.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 5 out. 1988

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013.

CALDART, R. S. A Pedagogia da Luta pela Terra: O movimento social como princípio educativo. Porto Alegre. Disponível em: http://www.anped.org.br/reunioes/23/textos/te3.pdf. Acesso em: 20 nov. 2019.

CALDART, R. S. Caminho para transformação da escola: reflexões desde práticas da licenciatura em educação do campo. São Paulo: Ed. Expressão Popular, 2000.

CALAZANS, M. J. C. Para compreender a educação do Estado no meio rural – traços de uma trajetória. In: Jacques Therrien e Maria Nobre Damasceno (Coord.). Educação e Escola no campo. Campinas: Papirus, 1993.

ERICKSON, F. Etnografia na Educação: textos de Frederick Erickson. Rio de Janeiro: NetEdu, 2004.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 23. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1970.

LEITE, S. C. Escola Rural: Urbanização e Políticas Educacionais. Coleção. Questões da nossa época. São Paulo: Cortez, 1999.

MOLINA, M. C.; SÁ, L. M. Escola do Campo. In: CALDART, R. S. et al. (Org.). MOLINA, M. C.; SÁ, L. M. Rio de Janeiro: Expressão Popular, 2012. p. 324330.

RAMOS, M. N. et al. Referências para uma política nacional de educação do campo: caderno de subsídios. Brasília: Secretaria de Educação Média e Tecnológica, Grupo Permanente de Trabalho de Educação do Campo, 2004. p. 48.

ROCHA, M. do R. O Processo de apropriação da Modalidade escrita da Língua: um estudo Sociolinguístico longitudinal. 2013. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

SOUSA, R. M. MOLINA, M. C. ARAÚJO, A. C. (Org.). Letramentos Múltiplos e Intedisciplinaridade na Licenciatura em Educação do Campo. Brasília: Decanato de Extensão/UnB, 2016.

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

SOUSA, R. M. de. Gênero Discursivo Mediacional: Uma Pesquisa Na Perspectiva Etnográfica. Tese de Doutorado – Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

STREET, B. V. Letramentos Sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. São Paulo: Parábola, 2014.

VENDRAMINI, C. R. Educação e trabalho: Reflexões em torno dos movimentos sociais do campo. Cad. Cedes, Campinas, vol. 27, n. 72, p. 121-135, maio/ago. 2007. 121- Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acessado em: 26 maio 2019.




DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026a2020n42p110-121

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Linha Mestra Associação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 1980-9026
DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026

Licença Creative Commons