O PLANEJAMENTO DAS OFICINAS DE LETRAMENTOS PARA O CONTEXTO ESCOLAR KALUNGA

Roberta Rocha Ribeiro

Resumo


O presente artigo trata do planejamento das oficinas de Letramentos para estudantes da Escola Santo Antônio, situada na comunidade quilombola/Kalunga Vão de Almas-GO – considerando a Licenciatura em Educação do Campo (LEdoC), da Universidade de Brasília (UnB), como locus formativo e como ponto de partida das ações pretendidas. Tal recorte faz parte da tese de Ribeiro (2017) e teve como objetivo principal iniciar a organização de ações cujo mote é contribuir socialmente com a referida comunidade no decorrer de produção da tese. O planejamento das oficinas de Letramentos mostra que as/os Kalunga envolvidas/os participaram de forma ativa, com protagonismo e comprometimento. Nesse sentido, este trabalho encontra-se estruturado em seções as quais apresentam as contextualizações, as concepções adotadas sobre Letramentos e escopos metodológicos; os registros e as reflexões do planejamento; e as considerações finais a respeito da temática desenvolvida.


Texto completo:

PDF

Referências


ALAMI, S.; DESJEUX, D.; GARABUAU-MOUSSAOUI, I. Os métodos qualitativos. Tradução de Luis Alberto S. Peretti. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

ANTUNES-ROCHA, M. I.; MARTINS, M. de. F. A. Tempo Escola e Tempo Comunidade: Territórios Educativos na Educação do Campo. In: ANTUNES-ROCHA, M. I.; MARTINS, M. de. F. A.; MARTINS, A. A. (Org.). Territórios educativos na Educação do Campo: escola, comunidade e movimentos sociais. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. p. 21-33.

BARBIER, R. A Pesquisa-Ação. Tradução de Lucie Didio. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.

BARTON, D. Literacy: an introduction to the Ecology of Written Language. Oxford UK & Cambridge USA: Blackwell, 1994.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

COUTO, H. H. do. Ecolinguística: estudo das relações entre língua e meio ambiente. Brasília: Thesaurus, 2007.

LUKE, A. Critical Literacy in Australia. Journal of Adolescent and Adult Literacy, USA, v. 43, 2000. Disponível em: http://www.paddle.usp.ac.fj/collect/paddle/index/assoc/pride024.dir/doc.pdf. Acesso em: 20 out. 2020.

RIBEIRO, R. R. O português kalunga do Vão de Almas-GO: a transitividade em discursos sobre o parto revelando letramentos. 2017. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

SOUSA, R. M. de. Gênero Discursivo Mediacional, da Elaboração à Recepção: uma Pesquisa na Perspectiva Etnográfica. 2006. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

STREET, B. Eventos de letramento e práticas de letramento: teoria e prática nos Novos Estudos do Letramento. In: MAGALHÃES, I. (Org.). Discursos e práticas de letramento: pesquisa etnográfica e formação de professores. Tradução de Izabel Magalhães. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012. p. 69-92.

STREET, B. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2011.

THOMAS, J. Doing critical ethnography. London: SAGE, 1999.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Tradução de Lólio Lourenço de Oliveira. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, set.-dez. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n3/a09v31n3.pdf. Acesso em: 20 out. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026a2020n42p102-109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Linha Mestra Associação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 1980-9026
DOI: https://doi.org/10.34112/1980-9026

Licença Creative Commons