A CARTILHA GRAMMATICA DA LINGUA PORTUGUESA COM OS MANDAMENTOS DA SANTA MADRE IGREJA (1539), O COMPÊNDIO DE DOUTRINA CRISTÃ DE LUYS DE GRANADA (1559), O COMPÊNDIO DE DOUTRINA CRISTÃ NA LINGUA PORTUGUESA E BRASILICA DE JOAM PHELLIPE BETTENDORFE (1678) E O ENSINO DA LEITURA NO BRASIL DO SÉCULO XVI

Silvia Aparecida Santos de Carvalho

Resumo


Na missão jesuítica do Padre Manoel da Nóbrega, iniciada em 1549, não se tem notícias de quais materiais escritos orientaram o ensino de leitura e doutrina cristã nas escolas de ler e escrever, implementadas por ele, nas capitanias da costa brasileira. Contudo, é possível encontrar algumas pistas de como esse ensino foi ministrado pelos padres jesuítas, nessas escolas. A partir de um exame da Cartilha de João de Barros, Grammatica da Lingua Portuguesa com os mandamentos da Santa Madre Igreja (1539), do Compêndio de Doutrina Cristã de Luys de Granada (1559) e do Compêndio de Doutrina Cristã na Lingua Portuguesa e Brasilica de Joam Phellipe Bettendorfe (1678), o presente estudo pretende demonstrar como o ensino da leitura junto à doutrina católica foi ministrado apontando possíveis práticas de ensino de leitura desenvolvidas pelos padres jesuítas durante a missão do Padre Manoel da Nóbrega, no Brasil, do século XVI. Tomaremos como referenciais os estudos produzidos no campo da história da leitura, do livro e do impresso.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, João de. 1996. Grammatica da Lingua Portuguesa com os mandamentos da Santa Madre Igreja. Ed. Fac-similar de Lisboa - 1539, Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional.

BETTENDORFE, Joam Phelippe. 1678. Compêndio de Doutrina Christã na lingua portuguesa e brasilíca. Lisboa: Oficina de Miguel Deslandes. (microfilme)

BRESSON, François. A leitura e suas dificuldades. In: CHARTIER, Roger (Org.). Práticas de Leitura. São Paulo: Estação Liberdade,1996.

CHARTIER, Roger. 1996. Prefácio. In: CHARTIER, Roger (Org.). Práticas de Leitura. São Paulo: Estação Liberdade.

DARTON, Robert. O beijo de Lamourette. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.

GINZBURG, Carlo. 1987. O Queijo e os Vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela inquisição. São Paulo: Companhia das Letras.

GRAFF, Harvey J. 1990. O mito do alfabetismo. Teoria & Educação, n. 2.

GRANADA, Luys de. 1559. Compêndio de Doutrina Cristã. (microfilme).

HANSEN, João Adolfo. 1995. O nu e a luz: Cartas Jesuíticas do Brasil. Nóbrega – 1549-1558. Revista do Instituto Histórico Brasileiro, São Paulo, n. 38.

HEBRARD, Jean. 1990. A escolarização do saberes elementares na época moderna. Teoria & Educação, n. 2.

HEBRARD, Jean. 1996. O autodidatismo exemplar. Como Jamerey Duval aprendeu a ler. In: CHARTIER, Roger (Org.). Práticas de Leitura. São Paulo: Estação Liberdade.

LEITE, Serafim S. J. História da Companhia de Jesus no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1938.

MAGALHÃES, Justino Pereira. 1994. Ler e escrever no mundo rural do Antigo Regime. Braga: Universidade do Minho, Instituto de Educação.

MAGALHÃES, Justino Pereira. 1996. Linhas de investigação em História da Alfabetização em Portugal: um domínio do conhecimento em renovação. Revista Brasileira de Educação, mai./jun./jul./ago., n. 2.

NÓBREGA S. J., Pe. Manuel da. Cartas do Brasil 1549-1560. Rio de Janeiro: Officina Industrial Graphica, 1931.

PÉCORA, Alcir. 1999. Cartas à Segunda Escolástica. In: NOVAES, Adauto (Org.). A outra margem do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras.

VIÑAO FRAGO, Antonio. Alfabetización, lectura y escritura en el Antiguo Régimen (siglos XVI-XVIII). In: Leer y escribir em España: doscientos años de alfabetización. Madrid: Pirâmide, 1992.

VIÑAO FRAGO, Antonio. Alfabetização na sociedade e na história: vozes, palavras e textos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Linha Mestra Associação de Leitura do Brasil (ALB)
e-ISSN: 1980-9026